flor    PASSADO

 

No nosso íntimo, encontra-se um campo de possibilidades ilimitadas. Quando estamos preparados para acessar esse lugar maravilhoso, vamos descobrir que existe uma nova forma de experiência humana onde tudo é possível. Limites simplesmente não existem. Contudo, para melhor acessar esse lugar no mais íntimo do nosso ser, temos de limpar a nossa casa. Um dos cantos mais sujos é o canto do passado.
        O que é uma casa assombrada? Segundo dizem, é aquela onde os espíritos dos que ali viveram continuam habitando, não porque estejam agarrados à vida, mas ao passado. O pior é que todos nós vivemos constantemente no passado; mas o passado já passou, é impossível modificá-lo. Por outro lado, o passado torna-se o fantasma do presente e do futuro, se continuar habitando a mente, assombrando todos os atos da nossa vida.
O passado é um conjunto de fantasmas, a maior parte revestidos de ressentimentos tão fortes que nos cegam, não nos dando a possibilidade de perdoar e esquecer. Esse ressentimento não nos deixa ver que o perdão não liberta o perdoado, mas quem perdoa. Perdoar é um momento íntimo e alquímico, porque nos transforma e liberta. Enquanto não esquecermos o passado não podemos perdoar, e esse fantasma continua sempre lá, repetindo incessantemente os momentos dolorosos que, na realidade, já há muito se desvaneceram nas brumas do tempo, mas que continuam nos assombrando com hologramas de realidades que não existem. Para que o passado não assombre a nossa vida temos de resolver todas as situações, para que estas não formem montanhas de acumulações.

PALESTRAS