flor   REINO MEU    /     Sinopse
Clique Aqui!

 

Reino Meu é a aventura mágica, de uma jovem rainha que ainda não foi coroada. Só o poderá ser quando a própria coroa o permitir, mas para isso ela não tem muito tempo. Um sonho a aconselha a embarcar numa viagem pelas ilhas inusitadas do reino que acaba de herdar. Sua bagagem é composta somente de três pequenos presentes mágicos, oferta de seu mentor.  Seus companheiros de viagem são seus amigos ‘quase’ invisíveis, um gnomo e uma fada.
 
A Ilha do Passado, é a terra dos Onteons. É nessa ilha que a rainha conhece Legna, (Legna lido de tras para a frente eh Angel, anjo em ingles) o anjo disfarçado, que sempre aparece no decorrer de sua viagem. Os Onteons são um povo bem diferente. Da cintura para cima seus corpos estão virados para trás, uma condição um tanto desconfortável que os faz tropeçarem uns nos outros. Como eles vivem sempre pensando no passado, o Tempo está a morrer. A Rainha e Legna partem em busca do Tempo e sua guardiã, enquanto conseguem manter o Conselheiro dos Onteons concentrado no presente. Certamente não há tempo a perder.
 
A Ilha do Ruido é a ilha dos Klangons, um povo barulhento e de orelhas enormes. Para descobrir o porquê de tanto ruido, a rainha e Legna embarcam numa jornada dentro de suas cabeças, onde descobrem outro mundo deslumbrante. Para silenciar os Klangons por alguns minutos, a rainha, com a ajuda de lindos pássaros, cria um cenário fascinante.
 
A Ilha do Apego é a terra dos Grudentons, indivíduos que possuem bolsas na barriga como os cangurús e onde escondem tudo aquilo em que conseguem tocar. Estes possuem também poderes mentais, o que entre outros malabarismos usam para praticar um jogo totalmente desconhecido. Sem se darem conta, eles são também os guardiões da raça Nanica, que na verdade são a raça Gigante que haviam encolhido. Descubra o que acontece quando eles brincam com o desconhecido.
 
A Ilha do Dragão é a terra dos Flamejantes. Nessa ilha uma sacerdotiza força seus habitantes a ingerir fogo líquido, mas a rainha e Legna os acabam ajudando a superar as forças do mal.
 
A Ilha do Medo é a terra dos Magníficos e dos Florestons. Os Magníficos usam medo para extrair energia dos Florestons, que vivem na floresta, usando-a para seus propósitos pessoais e egoistas. A beleza e a magia da ilha são destruidas para que os Florestons se possam libertar. Mas, não temam, porque a ilha voltará a reviver a sua beleza e com todo o vigor.
 
E para concluir, a Rainha retorna a seu palácio jubilante, onde todos assistem a uma das mais inusitadas coroações do mundo da realeza.