Bohemian Grove


  James Lovelock, o cientista que descobriu o aparelho para medir o ozônio e escreveu o livro “As idades de Gaia – uma biografia da nossa Terra viva” afirma: “a terra não acaba, mas o homem sem consciência pode destruir-se completamente.”

Estamos à beira de um colapso mental mundial?
Prestes a nos auto-dizimar?
Ou no frontispício de um novo mundo?

  Notícia de setembro 2015: Cambridge, Massachusetts (Reuters) — Um grupo de estudantes da universidade de Harvard planeja recriar um ritual satânico no complexo da mesma universidade. O Harvard Extension Cultural Studies Club confirmou online que planejava  acolher “uma recriação histórica da cerimônia de uma missa negra que teria um narrador providenciando o contexto histórico e seus antecedentes”.
  Também disseram que o evento pretendia ser educativo e seria precedido por uma palestra sobre a história e origens do ritual da missa negra, onde vinho e pão seriam consagrados e consumidos. Essa recreação acabou por ser realizada por um grupo satanista no Templo Satânico, o que atraiu muita atenção. Os mesmos que fizeram parte desse ritual propuseram a localização de uma estátua de Satanás de 2.1m ao lado do monumento dos Dez Mandamentos - estado de Oklahoma.
  Estamos a falar de alunos que brevemente irão ocupar postos políticos, econômicos, científicos ou outros que em muito influenciam a sociedade. Também não estou defendendo ou criticando qualquer religião, cada um segue os dogmas que merece. Nem é o propósito deste artigo. Porém, temos de admitir que em quase todos os países do mundo rituais desse tipo são realizados como vivências transpessoais. Isto para enfatizar que não são apenas os estudantes de Harvard aqueles se dedicam a tais doutrinas. Agora me pergunto, de onde vem a força e doutrina que está por trás da atitude de muitos dos nossos futuros dirigentes?
Para obter alguma resposta convido o leitor a viajar um pouco na minha companhia:


Macintosh HD:Users:rosadesouza:Desktop:loura morta.jpg


    As pinturas acima anunciam o quê? Uma guerra química ou um cataclismo envolvendo todas as etnias? Uma guerra mundial ou interplanetária? Aparentemente uma minoria tem conhecimento de algo que a maioria nem imagina e que está previsto para um próximo futuro.
  O aeroporto de Denver, que tem suas paredes repletas de quadros tão assustadores como esses acima, fica a 78 milhas (126 Km) de um outro aeroporto, mas este sem torre, sem galpões, sem nada, apenas a pista. Bem perto dessa pista encontram-se as entradas para os bunkers, refúgios subterrâneos, mandados construir por membros da Nova Ordem Mundial. Guardas e obreiros são instruídos a dizer à imprensa que esse subterrâneo será refúgio para os homens mais ricos do mundo - quando chegar o dia em que houver uma grande calamidade na Terra. (O governo americano tem os seus próprios refúgios, assim como alguns países europeus)

Macintosh HD:Users:rosadesouza:Desktop:1-underground-denver-airport.jpg

  O que está nas entrelinhas desses imensos empreendimentos esconde um conhecimento a que apenas alguns privilegiados parecem ter tido acesso. A intenção parece ser aproveitar um futuro caos, sem se preocuparem com o medo e pandemônio das populações, instigando ainda mais esse mesmo medo. Com isso implementam as suas manobras, no grande esquema de permitir que uma grande parte da população mundial que consideram descartável desapareça da face da Terra. Entre outras coisas, o projeto Haarp, tanto no Alaska como na Austrália, Rússia e China serão armas a serem usadas e que já fazem parte de um plano muito bem elaborado. Os “Chaimtrails” ou “Rastros químicos”, que cobrem os céus de todos os países do mundo, portanto com a conivência de todos os governos, além de tudo o mais ativam o efeito do projeto Haarp, o qual pode provocar tremores de terra, tsunamis e irradiar um tipo ou frequência de magnetismo nefasto à mente humana.
  Por onde andam esses que regem o mundo? Como se diverte essa elite mundial? O que sabemos é apenas a ponta do iceberg, mas assim mesmo o suficiente para mudarmos o eixo dos nossos conceitos, sejam eles políticos, econômicos, filosóficos, históricos ou religiosos. Após o que poderemos precaver-nos contra ideias impostas, conceitos antinaturais, formas de agir e viver que nos matam lentamente.
O Clube
  O Bohemian Grove foi fundado em 1872. É um acampamento de 2.700 acres, localizado na Bohemian Avenue 20.601, em Monte Rio na Califórnia, pertencente a um clube privado de homens, sediado em San Francisco conhecido como Bohemian Club. Em meados de Julho de cada ano, o acampamento Bohemian Grove hospeda por três semanas alguns dos homens mais poderosos do mundo.
  Desde 1899 que apenas membros masculinos frequentam o "Bohemian Club", os quais são recrutados entre pessoas proeminentes da elite política, econômica, artística e da mídia para um retiro que vai de duas a três semanas.

  O Bohemian Grove inclui muitos artistas, em particular músicos, bem como muitos líderes de negócios, oficiais de governos (inclusive alguns que vieram a ser presidentes dos Estados Unidos), e altos executivos dos meios da comunicação social. Como uma medida da exclusividade do clube, o sócio é informado que a lista de espera é de 15 para 20 anos, embora a curto prazo, o processo de sócio de três anos seja possível, se dois membros atuais o patrocinem. Uma taxa de iniciação de US$25.000 é cobrada desde 2006, além da taxa de sócio anual. Depois de 40 anos como sócio, esses membros tomam a posição de “Velha Guarda”, passando a ter cadeiras reservadas nas conversações diárias do Bohemian Club, bem como outras prerrogativas. Os membros também podem convidar hóspedes de qualquer país para o Bohemian Grove, os quais ficam sujeitos a um procedimento de proteção rigoroso.

  O “Santo Patrono” do Clube é John Nepomuceno que, segundo a lenda, preferiu a morte às mãos de um monarca Boêmio a revelar os segredos confessionais da rainha. Uma grande estátua de St. John em mantos clericais com o seu indicador tocando o topo dos lábios simboliza o segredo guardado pelos visitantes do Bohemian Grove e da sua longa história. Desde a sua fundação, o mascote do Bohemian Grove é uma coruja, símbolo do conhecimento. Uma estátua de coruja de 40 pés (12 m), oca feita de concreto sobre aço encontra-se em uma das margens do lago no Bosque. Este Santuário Coruja foi concebido pelo escultor e presidente do clube por duas vezes, Patigian Haig, e construído em 1920. Desde 1929, o Santuário Coruja tem servido como pano de fundo à cerimônia "Cremation of Care" (Cremação do Cuidado).

  Todos os meses de julho, os membros do clube Bohemian comparecem ao retiro. No Grove, dentro da floresta, nossos líderes mundiais participam de rituais ocultistas e se empenham em comportamentos bizarros, incluindo travestismo e homossexualidade. Como disse anteriormente, mulheres não são permitidas no Grove. A mais conhecida dessas cerimônias é a “Cremação do Cuidado”, uma produção teatral escrita, produzida e representada por e para os membros do Bohemian Club, e encenada no Bohemian Grove. Durante o "Cremação do Cuidado" alguns membros encenam num palco plantado aos pés da estátua da enorme coruja o sacrifício de uma boneca caracterizando uma criança que “morre” queimada. Por fim e talvez o mais importante, a estátua da coruja representa o deus e rei Moloch. A própria palavra Moloch está associada com fogo e sacrifício.

Macintosh HD:Users:rosadesouza:Desktop:coruja.gif
Moloch ou Moloque  é o deus da Babilônia Marduk, deus de terceira categoria na Suméria, filho do deus Enki e sobrinho do deus Enlil, o primeiro filho dos deuses a nascer no planeta Terra. Conforme os textos bíblicos Moloch é o nome do deus ao qual os amonitas, uma etnia de Canaã (povos presentes na península arábica e na região do Oriente Médio), sacrificavam seus recém-nascidos, jogando-os em uma fogueira. Também é o nome de um demônio na tradição cristã e cabalística.
  Como notaremos mais adiante nas palavras de David Rockefeller, este grupo representa uma cabala secreta a qual é denominada Illuminati. O grupo secreto Illuminati tem por objetivo o domínio total do mundo, através de influenciarem governos que propositadamente enfraquecem com pressões políticas, econômicas e sociais.
  Segundo as escrituras por volta de 1900 a.C., os povos amorreus adoravam o deus Moloque. Nos rituais de adoração havia atos sexuais e sacrifício de crianças. Estas eram jogadas em uma cavidade da estátua de Moloque, onde havia fogo. A criança era consumida viva. Esse fogo era para esses povos um fogo purificador, destruidor e consumidor. A aparência do deus Moloque era de corpo humano com cabeça de boi ou leão e no seu ventre havia uma cavidade em que o fogo era aceso para os sacrifícios. No tempo de Moisés passou a ser expressamente proibido o sacrifício de crianças, sendo este severamente punido (Lv 20,2-5). A adoração a Moloque também conhecido como Malcã e principalmente Baal que exigia sacrifício de crianças, virgens e animais, foi proibida, pois o outro nome do mesmo deus, a impronunciável nomenclatura YHWH, a que os romanos mais tarde chamaram Jeová não exigia tais sacrifícios – a evolução do deus exige uma mudança de nome, por isso os cristãos o assimilaram como Deus Pai e o Islã como Alá. Os gregos antigos identificaram este deus cananeu, também adorado pelos cartagineses que lhe ofereciam sacrifícios de bebês, com Cronos - tão conhecido na mitologia grega. Moloch ou Moloque foi um dos cinquenta nomes do deus Marduk que na Suméria era um deus de terceira categoria. Na Babilônia Marduk se auto-intitulou Rei dos Deuses, quando seu pai e tio saíram de cena. Na época em que Abraão saiu da Suméria, depois da guerra de Sodoma e Gomorra, onde tinha sido um general militar e filho de um sacerdote dos deuses sumérios, o sacrifício de crianças era tão comum e tido como algo tão natural que o próprio Abraão, sem mesmo pensar em se revoltar contra a vontade de Adonai, o Senhor, estava pronto a sacrificar seu filho Isaac. Foi um Nefilim ou Anunnaqui, o que erradamente foi traduzido por anjo, que lhe ofereceu um cordeiro para substituir seu filho no altar de sacrifício. Como todos os deuses, mestres, iluminados ou seres poderosos de qualquer mitologia, incluindo o Pentateuco, a Bíblia, o Alcorão, os Vedas e os livros sagrados do Zoroastrismo, “desceram do céu”, incluindo os pais de Maloch, se crê que os Illuminati têm acordos e obrigações para com seres de outros planetas, extraterrestres ou do interior da Terra, intraterrestres.

 

Macintosh HD:Users:rosadesouza:Desktop:deus anubis.jpg

  Com a explicação acima pretendo mostrar quem é esse deus Moloch a que os “senhores” do mundo atual que também se intitulam “Aristocracia do Propósito”, parecem adorar quando se reúnem no Bohemiam Grove. Vejamos alguns depoimentos:

Ex-presidente Bill Clinton respondeu a um repórter importuno:
“O Bohemian Club! Você disse Bohemian Club? É onde todos aqueles republicanos ricos se levantam e ficam pelados contra as sequoias certo? Eu nunca estive no Bohemian Club, mas você devia ir”.

  As fitas do caso Watergate mostram que o Presidente Richard M. Nixon foi membro do Bohemian Club desde 1953. Nas suas palavras, “Eu frequento o Bohemian Grove de vez em quando. Muitos orientais e outros também aparecem por lá, mas é a coisa mais danada de efeminada que você poderia imaginar. Essa multidão de San Francisco que frequenta o Grove é horrível! Quero dizer, eu não apertaria a mão de ninguém de San Francisco”. Contudo, nas memórias do mesmo presidente - Memórias (1978) – encontramos a seguinte afirmação:
“Se eu fosse escolher o discurso que me deu mais prazer e satisfação em minha carreira política, seria aquele que dei na beira do lago no Bohemian Grove em julho de 1967. Como esse discurso fazia parte de uma tradição puramente confidencial, não foi publicado e por isso não recebeu publicidade na época. Mas, de muitas maneiras, o importante é que ele marcou a primeira etapa na minha caminhada para a presidência.”

  Alex Jones, anfitrião de um programa de entrevistas de uma estação de rádio que cobre o continente americano de leste a oeste fez um documentário baseado em uma filmagem de vídeo que ele capturou quando se infiltrou no Bohemian Grove. Alex Jones vangloria-se de que ele foi o primeiro a se infiltrar com sucesso no Grove e capturar um vídeo, mas com um pouco de pesquisa podem ser achados outros que afirmam terem estado dentro do Grove e que também revelaram suas experiências. Conheci um fotógrafo que esteve lá em 1989/90. Contudo, parece que o único vídeo disponível é o de Alex Jones “Dark Secrets: Inside Bohemian Grove” (Segredos Escuros: dentro do Bohemian Grove, que pode ser visto no Youtube).

  Os membros do Bohemian Club incluem presidentes, funcionários do governo, funcionários de corporações, a elite global em altas posições de autoridade e influência do mundo inteiro. Sob a Lei Logan dos Estados Unidos, é um crime cidadãos não autorizados se reunirem em particular com governos estrangeiros. Porém, na Califórnia isso acontece todo ano e pior, tudo o que acontece nesse lugar aparentemente sagrado para muitos, é mantido secreto. A mídia jamais noticia o que se passa no Bohemian Grove, porque muitos de seus executivos fazem parte dos que por lá andam travestidos e correndo de um lado para o outro bêbados e urinando nas árvores que rodeiam o local onde pantominam o sacrifícios de crianças a um deus da antiguidade ou extraterrestre, como cada um queira interpretar, junto com presidentes, vice-presidentes, secretários de defesa, magnatas e empresários bancários. Essas são as pessoas que tomam as decisões que afetam as vidas de todos nós. São também aqueles que decidem as guerras, que administram nosso sistema de saúde, que gradualmente nos esvaziam de nossos direitos e aumentam os impostos. Eles se reúnem todos os anos em um ambiente relaxado e sem preocupações dando vasão à sua animalidade. É inevitável que esse ambiente serve para encorajar seus membros e convidados a abrir mão de alguns segredos e a concordarem em questões que dizem respeito a políticas que afetam as vidas diárias da população mundial. Se há um lugar para descobrir evidências de que o mundo é principalmente controlado por alguns homens poderosos de várias nações que conspiram para que em breve a Nova Ordem Mundial se torne uma realidade, então esse definitivamente seria o Bohemian Grove.
  É surpreendente o impacto que uma simples viagem para o Bohemian Grove pode ter na carreira de um membro ou convidado. George H.W. Bush foi membro, tal como seus dois filhos George W. Bush e Jeb Bush. Ambos também foram membros da sociedade secreta Skull and Bones (caveira e ossos) em Yale.

  Henry Kissinger é um membro de longa data. Desde seus dias de juventude que ele tem colaborado com os Rockefellers que também tomam parte nos rituais ocultos do Grove. A carreira de Kissinger incluiu, entre outras coisas, o recrutamento de nazistas para serem usados pela CIA, estabelecendo ligações próximas com os sauditas. Kissinger tornou-se diretor dos estudos de armas nucleares e política exterior do Conselho de Relações Exteriores. A família real inglesa é parte desses rituais e há provas de que o Príncipe Charles também esteve lá. O presidente Reagan também era um membro indispensável. Embora o negue, sabe-se que Bill Clinton esteve no Bohemian Grove apenas uma vez, em 1991, e tornou-se presidente em 1992. Clinton é membro da Comissão Trilateral e do Conselho de Relações Exteriores que são parte da também chamada “Távola Redonda” cujos membros não são doze pessoas, mas doze corporações.
  Gerald Ford, Donald Rumsfeld, Herbert Hoover, Colin Powell, Newt Gingrich, e Danny Glover como também muitos executivos de grandes corporações e representantes de um grande número de universidades de todo o país são membros ou têm comparecido como convidados. Howard Taft, presidente dos Estados Unidos de 1909 a 1913 comparecia. Alan Greenspan que serviu como Chairman do Federal Reserve de 1987 a 2006, foi visto deixando o Bohemian Grove um mês antes de se tornar presidente do Federal Reserve. Bom nunca esquecer que o Federal Reserve não é uma instituição americana, mas uma das principais “corporações bancárias” dos Rothschild, a família mais rica e poderosa no mundo.

    A Távola Redonda que inclui o Grupo Bilderberg, a Comissão Trilateral e o Conselho de Relações Exteriores, foi fundada por Cecil Rhodes que também fundou o Rhodes Scholarship - repare leitor - educação. Coincidentemente Clinton foi um Rhodes Scholar e sua esposa Hillary Clinton comparece às, secretamente mantidas e bem guardadas, reuniões Bilderberg.

                                                  Macintosh HD:Users:rosadesouza:Desktop:Screen Shot 2015-10-20 at 12.28.49.png
  Será possível que os líderes mundiais estejam envolvidos em atividades ocultas, para motivar a corrupção nos governos enquanto a Nova Ordem Mundial se fortalece e toma forma?

  Hitler também era intensamente envolvido no ocultismo como membro da Sociedade do Thule e da Ordem Teutônica. Ele e o grupo da Bavária, tinham por fim criar a Nova Ordem Mundial. A própria suástica é um símbolo oculto representando o Centro, o sol, a qual é amplamente usada no Bramanismo, no Hinduísmo e Budismo, tendo sido o utensílio usado tanto pelos Brâmanes como pelos Levitas para preparar o fogo – Agni ou cerimônia do Nazariado. A cruz gamada pode ser encontrada em muitas civilizações antigas incluindo a egípcia e a suméria. Na queda dos nazistas a operação Paperclip, com a qual Henry Kissinger esteve envolvido, ajudou muitos cientistas e oficiais nazistas a escaparem do julgamento ou da morte, contrabandeando-os para os Estados Unidos.

  Voltando às cidades subterrâneas do Colorado e ao aeroporto de Denver, a única conclusão lógica que as muitas pinturas indicam é que “alguém” se prepara para algo como uma pandemia. Vejamos o que uma pandemia implica, quando a tecnologia nos pode ajudar: 1. previsão científica como precaução – os cientistas já falavam dessa possibilidade na segunda metade do século XX. 2. Como salvar alguns? Fechar um grande número de pessoas em lugares hermeticamente fechados como cidades subterrâneas. 3. Policiamento para que os infetados não possam entrar nos lugares proibidos e não contagiarem outros.  Por isso nesses murais se veem muitos soldados com máscaras. 4. Centros de recuperação e pesquisa fora de recintos hospitalares e bem guardados.

  Outra grande pergunta seria o que fariam com os mortos? A KBR, Inc, subsidiária da Halliburton que pertence a membros da elite, foi contratada pelo Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos para construir centros “de detenção” por todo o país para um “novo programa”, o qual ainda continua uma incógnita. A essas construções e o que vem a seguir se dá o nome de Operação FEMA e tem (que se saiba) 800 campos por todos os Estados Unidos. Por outro lado, construíram milhões de caixões “familiares”, cada um para quatro cadáveres. Também há quem lhe chame Operação Deep Sleep ou “Sono Profundo”.

  Para finalizar o meu raciocínio, a China está terminando a construção do maior telescópio do mundo. A Igreja Católica que tem um excelente telescópio no Vaticano, construiu no Arizona outro muitíssimo mais sofisticado, o Lucifer, o qual é administrado por frades jesuítas em colaboração com a NASA. Sabemos que quando os europeus chegaram no continente americano milhões de nativos perderam a vida, muito mais por contágio com os vírus do velho continente do que pelas armas. Dentro deste raciocínio, será que a elite, incluindo a Igreja, pensa que os extraterrestres ao “aterrarem” no nosso planeta possam propagar uma epidemia com seus vírus e com isso matar uma grande parte da humanidade?
  De maneira a encontrar alguma lógica e coerência, tenho de olhar o passado e equacioná-lo ao presente para entender o próximo futuro. Sabemos que em todas as mitologias e na Bíblia o mundo chega num ponto onde os deuses resolvem destruir a humanidade. Na mitologia da Suméria, que afinal não é mais nem menos do que a sua história escrita em tabletes de barro, encontramos que seus “deuses” sabiam que as geleiras iriam derreter e provocar um dilúvio. O que logicamente mostra conhecimento científico capaz de prever o próximo futuro. 


  Todos aprendemos que o Dilúvio teria sido um “castigo dos deuses” (confirmado na Bíblia já que o deus da Gênese se referia a si próprio no plural “nós”) no intuito de destruir a raça humana. Quando os “deuses” ou Nefilim, também traduzido como Annunaki tiveram conhecimento - através da sua avançada tecnologia, de que os gelos da era glacial estavam prestes a derreter preferiram salvar os animais aos homens, com quem estavam muito descontentes. Todos conhecemos a história de Noé, mas ninguém se pergunta, pois todos somos levados a usar a mente coletiva imposta para nos manipular psiquicamente ao ponto de não pensarmos. Em nota a lenda de Noé foi uma compilação dos tabletes da Suméria, onde o princípio da História humana conhecida foi escrita. Para quem esteja interessado ler A Chave do Grande Mistério e “Testiculos Habet et bene Pendentes” ou A Outra História da Humanidade da autora deste artigo.
  O Calendário Maia apenas anuncia uma nova Era, que vem acompanhada da volta do deus Kukulkan. Para os Astecas e Toltecas seria a volta de Quetzalcoatl. Para os Incas o retorno de Viracocha. Esse deus que retorna no início de uma época é o que os cristãos chamam a segunda vinda de Jesus, para os judeus a vinda do Messias e para budistas e hindus a vinda do Iniciado (que inicia) Maytreia. Esse Ser tanto poderá manifestar-se como homem ou como mulher, ou ainda como uma ideia, uma força ou uma energia. Quando a atual raça humana (não importa a cor da pele, mas a capacidade mental: todos somos Arianos) teve o seu início, depois da anterior a que alguns chamam Atlanta, o Grande Iniciado da transição foi Manu.
  Segundo a teoria da Antropogenesis, o Homo sapiens está entrando no patamar que o leva à nova Raça, ou seja, o mesmo a que escrituras bem antigas chamam o tempo de Justiça ou a Era do Ouro. Isto, por que se o mundo não tiver mudanças e o ser humano não tomar conhecimento do seu poder interior e elevar a consciência e o pensamento, seria então melhor desaparecer, do que continuar alimentando uma humanidade tão desequilibrada, sofrida, miserável e ignorante que só tende a piorar.
   Uma grande transformação e transição pode acontecer de um dia para o outro, mas não num dia qualquer. Implica uma mudança interior e exterior, ou seja, mudança de consciência e de pensamento e com a ajuda da própria Mãe Natureza. O fim de um ciclo e o princípio de outro dependem da posição do planeta Terra e do sistema solar na Via Láctea. Todos sabem que o sistema solar viaja na galáxia e está neste momento transitando para outra hélice, chamada “hélice de Orion”. Estamos cada vez mais perto da constelação Plêiades. Nesse trajeto teremos de atravessar o cinturão de fótons o que terá implicações no nosso DNA e mtDNA. Atualmente descobriu-se que homens com menos de 40 anos estão produzindo muito menos espermatozoides, assim como produzindo mais hormonas femininas do que deveriam. Não só os homens, mas também animais, principalmente crocodilos e peixes. Muitos se apresentam nitidamente hermafroditas. O eletromagnetismo da Terra diminuiu e as explosões solares aumentaram o que de certa maneira interfere na passagem dos trilhões de neutrinos que atravessam o planeta e os nossos corpos por minuto, ou seja 65 bilhões por segundo por centímetro quadrado. Os neutrinos apenas interagem com a matéria por meio da força fraca e da força gravitacional o que nos leva a pensar que eles poderão ser a linha localizada entre a terceira e a quinta dimensão, já que a quarta é o Tempo.  Os neutrinos são a única coisa visível de uma dimensão além das três que conhecemos, vimos e apalpamos. Com isto quero dizer que algo no organismo humano, assim como na mente, aliado a um processo de transformação da própria Terra tem forçosamente de provocar uma mutação no Homo sapiens. A essa passagem para outro nível mental e de consciência se chama a entrada para outra raça - à qual Carl Sagan chamava Homo mentalis e outros chamam Homo amantis ou Homo egoente. Essa nova raça, de alguma forma, terá acesso a essa outra dimensão de pensamento, de consciência e de sentir, o que irá criar outra forma de viver completamente diferente da que conhecemos. Todo esse processo é parte da lei da evolução.
***
   Muitos integrantes do “panteão” Illuminati já admitem publicamente que a Nova Ordem Mundial é uma realidade. Entre eles o Bush pai, altas individualidades da União Europeia, várias individualidades do mundo político de vários países. Mas como iniciei este artigo falando de ritos satânicos na universidade de Harvard e depois falei dos ritos do Bohemian Grove transcrevo uma frase a qual nos pode ajudar a entender o inacreditável. Esta frase vem de um dos homens mais poderosos do mundo, que muitos só lembram como um dos maiores filantropos dos séculos XX e XXI, mas é muito mais do que isso. No seu livro  "Memórias de David Rockefeller" página 405, o autor diz:
"Alguns até acreditam que somos parte de uma cabala secreta que trabalha contra os melhores interesses dos Estados Unidos, caracterizando minha família e eu como 'internacionalistas' e de conspirar com outros ao redor do mundo para construir uma estrutura política e econômica global mais integrada - um mundo só, se preferir. Se essa é a acusação, então sou culpado, e tenho orgulho disso".
  Fomos à lua, construímos prédios com um quilômetro de altura e mandamos naves para fora do sistema solar, mas jamais nos dedicamos à felicidade do ser humano. Será o que nos aflige resultado disso? Eu acho que sim. A felicidade e a liberdade intrínseca da humanidade nunca foi o sonho dos povos nem dos indivíduos do passado e todos sabemos que não podemos obter o que não desejamos, que não sonhamos e que não temos como objetivo.
   Muitos homens desejaram ter o poder dos deuses ou conquistar o mundo. Entre eles Genghis Khan, Alexandre o Grande, Napoleão e Hitler. Na atualidade ninguém duvida que isso não pode ser o trabalho de um só deus, mas de um panteão. A NOM e o seu clube de Bilderberg já criaram a União Europeia e a União Africana, à qual todos os países europeus são sujeitos quer os povos o saibam ou não. Os Estados Unidos, a Rússia e a China serão os mais resilientes. A tática para quebrá-los só pode ser uma grande peste, uma guerra nuclear ou problemas aparentemente insuperáveis tanto econômicos como políticos. Temos o grande exemplo do Brasil na segunda década do século XXI, altura em que a política, a economia, a impunidade, a violência, a infraestrutura e a ética se encontram num nível quase sem retorno, e o Barão Philippe Nicolay de Rothschild aproveitou para mudar a sua base e residência da França para o Brasil com a desculpa de “produzir” champanhe. Para que tudo ficasse bem legal e bem aceite casou com a paulista Cris Lotaif em 2014.
  A humanidade tem uma grande finalidade, mas ninguém tem noção disso. Como indivíduos vivemos sem objetivos e sem eles nunca deixaremos de ser um barco sem bússola. Temos de nos reinventar para criar novos caminhos para que a nossa própria evolução tenha alvos no caminho do Grande Plano. Só poderemos evoluir e desenvolver de uma forma ativa. A ignorância, a passividade, a inércia e a indiferença são a procuração assinada com sangue que entregamos nas mãos dos que não têm o mínimo de respeito pelos povos que só sabem oprimir.
                                              Macintosh HD:Users:rosadesouza:Desktop:0_6e34f_5dd7a5ba_XL.jpg
A pintura ao lado intitula-se Novo Mundo. Crianças de todas as etnias sorriem cheias de alegria e esperança. Juntas focam a sua atenção numa flor meio física meio etérea ou uma planta mágica com as cores do arco-íris que como a fênix parece renascer das suas cinzas.
  Uma coisa é certa, tanto os Illuminati como os Iluministas sabem algo que não é do conhecimento público, talvez para que não haja pânico. Se os Illuminati fazem orgias políticas e adoram os deuses sangrentos da antiguidade talvez alguns Iluminados nos preparem para um futuro que embora incerto e desconhecido está na nossa frente e dele será impossível fugir, mas para o qual temos o poder de nos preparar, enfrentar e sobreviver. Do nosso presente depende o futuro. Somos responsáveis pelo que virá depois - através de nossos pensamentos, desejos, atitudes e ações. Contudo, a miséria, a ignorância e o sofrimento também dependem do mesmo, assim como da nossa histórica indiferença e inércia. É muito importante ter consciência de que temos de modificar os nossos sonhos pessoais e humanos. Temos de ter flexibilidade mental para poder entender que fé só por si é inútil, não passa de uma ilusão. Temos de agir em lugar de esperar por milagres para os quais não fizemos o menor esforço. Para que os sonhos se realizem e a humanidade atravesse o portal que nos leva ao Templo de Ouro, temos de aprender a acionar o querer e a vontade que movem a força criadora a qual tanto se encontra no universo como dentro de cada um. A Força, o Amor e a Consciência  Divina da natureza reflete-se no nosso poder interior e quando disso temos consciência poderemos então remover montanhas e nenhum deus terá o poder de nos destruir. Todos os deuses antropomórficos foram criados pela mente humana ou eles mesmos eram homens. Contudo, o ser humano é o microcosmo do macrocosmo, todo o poder do universo está dentro de nós. O ponto não é mais “ter fé”, mas com todas as fibras do nosso ser acreditar que somos protótipos divinos e agir como tal.
  A passagem de uma raça que utiliza a razão apenas para a destruição e o sofrimento, para outra consciente, menos dependente da matéria e mais criadora - não depende de profundos subterrâneos nem de uma escolha seletiva fundada na riqueza pessoal de alguns. O ponto transformador, a pedra filosofal ou a crisálida para outra civilização, cultura ou raça virá quando todos sintam a vida na sua plenitude, em toda a sua fragilidade e em toda a sua força – SEM MEDO. A transmutação do que somos para o que teremos inevitavelmente de vir a ser está prestes a acontecer. As dores de parto já se sentem. Agora... o número de sobreviventes vai depender do nível de consciência de cada um. Como Nelson Mandela um dia disse, “Tudo parece impossível até que seja feito”.
                                          Macintosh HD:Users:rosadesouza:Desktop:hadaazul.jpg
                                          

Se podemos imaginar podemos conseguir
Albert Einstein dizia que “a imaginação é mais importante do que o pensamento”. Ao ler este texto não se sinta desamparado nem perdido. Lembre que políticos e religiosos ao longo dos tempos sempre tiveram uma finalidade acima de todas as outras: esconder dos povos a sua verdadeira origem, possibilidades e capacidade. Porém, se nunca fomos tão violentos também nunca fomos tão conscientes e amantes. A evolução carrega nas costas o peso do que restou das gerações  anteriores - quando os sonhos e os desejos não iam além de comer, dormir, fazer sexo e usufruir dos espólios de qualquer guerra, não importava contra quem. O ser humano tem de aprender a não ter medo. Lembrar que nenhum desses homens que regem o mundo têm um poder ou inteligência maior do que a sua. Eles apenas não temem nada e estão bem focados nos seus tristes objetivos. Vamos criar os nossos, baseados nos sonhos e desejos de um mundo não só melhor, mas vibrante de alegria, amor e liberdade.